Tecnologia do Blogger.

Mídias

Posts Populares

Categories

Arquivos do Blog

Faceapp

O Facebook anunciou nesta quarta-feira  a sua maior compra, a empresa adquiriu o WhatsApp, o aplicativo foi vendido pelo valor de US$ 16 bilhões. O pagamento será dividido entre ações e dinheiro.  A negociação ficou da seguinte forma, será pago US$ 4 bilhões em dinheiro e  US$ 12 bilhões em ações do Facebook.
O cofundador e CEO da empresa WhatsApp (Jam Koum), terá o cargo de executivo e fará parte do quadro dos diretores do Facebook. 
Parece que a intenção é fazer do WhatsApp uma  ferramenta de complemento do Facebook Messenger. Resultando na integração dos amigos ainda não cadastrados dos Facefriends.

Android KIT KAT

 

Nesta terça-feira (18), a Samsung anunciou a lista dos aparelhos da linha Galaxy que receberão a atualização para o Android 4.4 "KitKat". Nos próximos meses estará disponível os updates, porém, não há ainda uma data confirmada para as atualizações. A lista tem os seguintes smartphones e tablets, confira:

 

- Samsung Galaxy Note 3
- Samsung Galaxy Note 2
- Samsung Galaxy S4
- Samsung Galaxy S4 Mini
- Samsung Galaxy S4 Active
- Samsung Galaxy S4 Zoom
- Samsung Galaxy S3
- Samsung Galaxy S3 Mini
- Samsung Galaxy Mega
- Samsung Galaxy Light
- Samsung Galaxy Note 8.0
- Samsung Galaxy Tab 3
- Samsung Galaxy Note 10.1
- Samsung Galaxy Note 10.1 (2014)

 

Se ficou curioso acesse o site Android Kitkat, para matar a vontade!

Nostalgia


Quem lembra da brincadeira STOP ?
A empresa Fanatee desenvolveu um aplicativo que nos faz recordar, os dias de chuva com amigos, as tardes de recreação na escola, e por aí vai. Infelizmente está disponível somente para o IOS, mas com certeza em breve já teremos para as outras plataformas, mas quem puder, corre lá e resgata uma deliciosa brincadeira e a melhor parte, mesmo longe dá pra jogar com antigos amigos. Já estamos sentindo aquele sabor de fim de tarde, só falta o lanche da cantina da tia da esquina ou o café da vovó.

Twitter de cara nova

O Twitter está passando por um processo de redesign, sua nova proposta de layout  será semelhante ao formato de um  microblog, exibirá de forma similar as outras redes sociais, tais como Facebook e Google+ organizam as publicações de usuários. De acordo com a empresa essa alteração é para uma melhor adaptação do design na plataforma mais utilizada pelos usuários, ou seja a mobile. 

Ainda dá tempo!!


Sim, se você tem um Android ou IOS você pode ainda instalar o Flappy Bird.
Como? Simples! Basta baixar um arquivo .apk com a última versão estável do jogo a versão 1.3,
e começar a passar raiva, brincadeira! Se divertir. Para mais detalhes veja nos passos abaixo:
Baixe o arquivo .apk do jogo.
Transfira o arquivo baixado para seu smartphone com a versão 2.2 do Android ou superior.
Navegue até a pasta onde você salvou o jogo no seu smartphone.
Se solicitado, permita que fontes desconhecidas instalem aplicativos no seu aparelho.
Faça isso indo em Configurações > Segurança > Fontes desconhecidas.
Selecione “Package Installer” se for solicitado.
Prossiga com a instalação e conclua-a.
Abra o seu jogo a partir da App Drawer depois de instalá-lo.
e mais uma vez volte a se irritar!!! Divirta -se

Somos o futuro, somos ARTENÓPOLIS!

SOMOS DE UM TIME QUE NÃO ENTRA QUEM QUER! Esse foi o texto lido e escrito por Ivan Marinho (Diretor). Ir atrás dos sonhos, bater de frente, cair e levantar, fazer mais uma vez, pedir ajuda! É nessa consciência de valorização e reconhecimento desses aspectos, que abrimos rumo ao nosso novo desafio! O crescer assusta, deixa a gente covarde, mas somos bons nisso, crescer é conosco, e o vencer será a nossa consequência!

30 anos atrás mostramos o Macintosh!

Desde do dia 24 de janeiro desde ano a Apple vem comemorando seus 30 anos e hoje vamos mostrar um comercial feito com 100 Iphones em 15 cidades, CONFIRA!
  

A solução é desmontar

fonte: site https://phonebloks.com/en

O designer Dave Hakkens passou por uma situação a qual todos nós já passamos ou passaremos, sua câmera estragou parcialmente e ele pensou em apenas trocar a peça ao invés de atender o conselho do serviço autorizado, que era adquirir outra câmera.
Partindo dessa necessidade o designer desenvolveu o projeto de telefone celular em módulos, cujas peças podem ser substituídas ou trocadas quando necessário, desobrigando o dono a comprar um novo aparelho toda vez que uma parte deixa de funcionar. Veja o vídeo o áudio está em inglês, porém bem fácil de entender!
Maiores detalhes do projeto você encontra no
site: https://phonebloks.com/en

Nova ferramenta do Chrome permite brincar de LEGO pelo navegador



 








Após lançar um experimento chamado Build with Chrome, o Google finalmente liberou a todos a ferramenta final. Quem nunca se divertiu com LEGO tem a oportunidade de descobrir como é, com a novidade é possível realizar as mais diversas criações, direto do navegador.
A ferramenta permite que o usuário escolha um lugar no Google Maps onde ele deseja construir algum objeto, prédio ou qualquer outra coisa que puder imaginar. Em seguida, aquele ponto fica associado à sua obra e pode ser compartilhado com outras pessoas ou os amigos do Google+. Você também pode conferir quem resolveu construir próximo a você e o que eles decidiram fazer.

Em 2012 a ferramenta era restrita apenas a territórios na Austrália, e a publicação estava limitada apenas àquela região. Hoje, qualquer área do globo pode ser acessada.
Utilizando o WebGL, um motor de renderização de gráficos em 3D para web, a ferramenta funciona muito bem no Chrome para desktops, mas o Google garante que ele funciona no Android também, desde que o aparelho tenha "alta capacidade gráfica", sem especificar os requisitos para o funcionamento.

Para conferir o Build with Chrome, basta clicar aqui. 

Domínio eco.br


Desde o dia 05/07/2012 é possível registrar domínios com a extensão .eco.br. É voltada para ações com inciativas eco-amigáveis, verdes e/ou sustentáveis.

A grande duvida é - O domínio eco.br é bom para SEO?

Search Engine Optimization, em português otimização de sites/página, para ser melhor compreendido pelas ferramentas de busca do Google, um conjunto de técnicas, métodos e estudos que visam melhorar o posicionamento de sua página/site.
Ou seja, a presença da palavra “eco” não vai otimizar sua URL, melhorar seu ranqueamento e nem será importante na hora de aplicar as técnicas de SEO. A qualidade de um domínio está diretamente relaciona à qualidade os links externos que apontam para ele e à adequação da página às diretrizes do Google.
O domínio simplesmente é um nome que serve para localizar e identificar conjuntos de computadores na Internet, foi concebido com o objetivo de facilitar a memorização dos endereços, então o domínio eco.br só irá promover e destacar as iniciativas nessa direção.







Google Helpouts

 
Hoje em dia, quando estamos com dúvida ou queremos saber sobre como faz, como funciona, como se arruma, procuramos artigos ou vídeos no Google para nos ajudar. E foi por isso que o Google lançou no dia 4 de novembro o Google Helpouts, uma nova plataforma ou marktplace que reúne profissionais, professores, alunos e clientes em um só lugar, onde podem tirar dúvidas, terem aulas ou até mesmo consultoria, de forma gratuita ou paga, dependendo de quem está oferecendo.


O consultor ou professor pode fornecer orientações de forma gratuita ou com sessões pagas. O serviço cobrará 20% sobre os serviços pagos e as transações serão feitas através de outro produto da Google, o Google Wallet, um gateway de pagamentos online, assim como o PagSeguro, BCash etc. A cobrança poderá ser feita por sessão ou por minuto.

 Veja o vídeo de introdução ao Google Helpouts:

 



 É uma pena que este serviço ainda não esteja disponível para nós no Brasil, mas vale ficar atento para se preparar pra utilizar quando chegar nossa vez. Será bem útil não acham?

Google Earth ajuda homem a voltar para casa após 26 anos.

Um indiano usou o Google Earth para achar o caminho de casa 25 anos depois de ter se desencontrado do irmão em uma estação de trem. A história, transformada no livro "Long Way Home" (Um longo caminho de volta para casa.

Saroo Munshi Khan tinha cinco anos em 1986 quando dormiu dentro do vagão enquanto o irmão mais velho passeava pela estação durante uma parada na cidade de Berhanpur. Quando acordou, horas depois, estava em Calcutá, localizada a 1.500 kilômetros de distância. Perdido e sozinho, viveu nas ruas por semanas até ser levado a um orfanato onde foi adotado por uma família australiana que se mudou para a Tasmânia. Aos 11, já tinha até um novo nome: Saroo Brierley.

Em 2011, entretanto, o jovem (foto acima) resgatou memórias infantis e usou a plataforma de mapas para tentar identificar Khandwa, sua terra natal. Depois de muita pesquisa, traçou uma rota para calcular o provável trajeto que havia percorrido naquele dia e conseguiu reconhecer um bairro e uma rua lhe pareceram familiares. Um ano depois, Saroo viajou até lá e conversou com moradores que o ajudaram a reencontrar sua família.

Fonte: Olhar Digital

Como funciona a publicidade na internet.

O momento não poderia ser melhor – pelo menos para quem vende. Puxada pelo crescimento de grandes portais e também do e-commerce nacional, a publicidade online vive um momento único no Brasil. Para se ter uma ideia, atualmente o país ocupa a quarta posição no mundo em pageviews e é a sexta maior audiência da internet. Ou seja, nenhum anunciante pode ignorar tamanho potencial.

As marcas já conhecem o caminho das pedras para conquistar mais clientes e apostam cada vez mais no meio online; inclusive o governo brasileiro investe muito em publicidade na web. Tudo bem, a TV ainda é o meio favorito dos anunciantes, mas no ritmo que está, é capaz que algum dia essa situação acabe mudando de vez.

"A internet já está chegando ao nível da televisão em termos de importância e em termos de engajamento do público brasileiro. Ainda não está aí em termos de investimento, mas com certeza é o meio que mais cresce hoje em dia", comenta Alex Banks, vice-presidente latino-americano da comScore.

O engajamento do brasileiro no Facebook também fez as empresas – já há algum tempo – prestarem muita atenção em tudo o que rola na rede social. O ambiente é extremamente fértil para as marcas conhecerem melhor o perfil dos consumidores e até investir em anúncios direcionados.

Existem basicamente duas formas de anúncio na internet; o principal e mais comum ainda são os banners. "Também há diferentes formatos, com vídeos, aqueles que ocupam a página inteira em alguns segundos. É claro que cada um tem um preço diferente", diz Banks.

O objetivo maior das publicidades visuais é atrair visitas para o site ou fazer com o que o internauta mantenha aquela marca na cabeça; mesmo que inconscientemente.

A segunda maior alternativa para a publicidade online são os links patrocinados; quando o anúncio está embutido nos resultados de pesquisas de mecanismos de busca como o Google, por exemplo.

Por falar em Google, não só o gigante das buscas, mas praticamente todo site que você acessa observa e mapeia seu comportamento. Monitorando as buscas é possível traçar perfis mais embasados e vender essas informações a empresas de marketing.

"Não só os sites que você visita estão vendo seu comportamento, sua navegação, mas também anunciantes e empresas que ajudam anunciantes estão vendo essa informação", informa o executivo, lembrando que não são coletados dados pessoais, apenas algo que indique seus interesses.

Para nós, usuários, esse rastreio significa ofertas mais direcionadas e relacionadas aos nossos gostos; seja ela em publicidade ou na indicação de novos vídeos no YouTube, por exemplo. Por um lado, isso não é de tudo ruim – afinal, já que não tem como evitar a publicidade, melhor receber algo que tem a ver com você do que qualquer coisa completamente aleatória.

Mas esse bombardeio publicitário pode chegar a um nível meio incômodo. Às vezes parece que estamos sendo perseguidos e até forçados e efetuar determinada compra. É tão insistente que fica chato. Pior é quando pesquisamos, já compramos o produto e continuamos recebendo as mesmas ofertas.

"Dá para eliminar isso simplesmente limpando seu browser, eliminando seus cookies. Mas também, assim como você tem logins e senhas guardados no browser, é bom manter um perfil para ajudar a internet a se comunicar e ser um pouco mais personalizado para você e seus interesses", opina Banks.

Além da limpeza dos navegadores dos cookies, também dá para optar por navegadores que não permitem o rastreio. Tem gente que vai mais longe e apela para a Deep Web para despistar esses mecanismos inteligentes que te seguem o tempo todo para ofertar produtos de acordo com os sites que você visita.

Fonte: Olhar Digital

Google anuncia novo Glass, com suporte a lentes de grau

O Google anunciou a primeira grande atualização de hardware do Glass, seus óculos de realidade aumentada. As novidades não são muitas, mas todos os atuais donos de um dispositivo poderão trocar o aparelho que já tem por um novo já no mês de novembro.

As atualizações não são muitas, no entanto. O Google anuncia que o Glass agora oferecerá suporte a futuras linhas de óculos de sol e de grau. Ou seja: eles podem não funcionar com as lentes que você usa atualmente, mas eles serão compatíveis com futuros óculos.

Outra novidade é a inclusão de um fone de ouvido para ser encaixado no ouvido, como uma alternativa ao sistema de som original do Glass, que usava os ossos do crânio do usuário como forma de fazer o som ressoar até o ouvido. O conector poderá ser removido, então cabe ao usuário decidir se ele prefere usar o fone ou não.

O que não fica claro, no entanto, é se quem já possui a versão "Explorer" de testes do Glass precisarão pagar por isso, ou se a troca será feita gratuitamente. Espera-se que a troca seja feita de forma grátis.

O Google também anunciou que vai começar a expandir o programa de testes do Glass. Cada um dos donos de um dispositivo poderá convidar mais três pessoas, que também poderão comprar um exemplar do Glass por um preço ainda não especificado.

Aos poucos, o Glass vai se infiltrando na vida dos primeiros usuários, ao ponto de uma usuária já ter recebido uma multa por dirigir com os óculos.

Fonte: Olhar Digital

Com alta na publicidade, Facebook reverte prejuízo e lucra US$ 425 milhões

O Facebook acaba de anunciar o resultado do último trimestre. A rede social teve bom desempenho em todas as métricas e superou expectativas do mercado.

Os usuários ativos diários cresceram 24% em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a 728 milhões, e os internautas ativos mensais aumentaram 18% (mais de 180 milhões de novos usuários), totalizando 1,2 bilhão.

No mundo da mobilidade o crescimento foi ainda maior. Os usuários ativos diários chegaram a 507 milhões, o que representa aumento de 54%, enquanto os mensais totalizaram 874 milhões, crescimento de 44% ou 270 milhões de novos usuários mobile.

A receita da rede social saltou 60% de um ano para o outro, alcançando a marca de US$ 2 bilhões, contra US$ 1,2 bilhão em 2012.

Boa parte deste ganho veio da publicidade, que chegou a US$ 1,7 bilhão no último trimestre, ante US$ 1 bilhão no ano passado – alta de 65%. A publicidade móvel foi responsável por 49% da receita total de publicidade da empresa, cerca de US$ 880 milhões.

O restante do faturamento é proveniente de pagamentos e outras taxas, que totalizam US$ 218 milhões.

A empresa saiu de um prejuízo de US$ 59 milhões no terceiro trimestre de 2012 para lucro de US$ 425 milhões. O ganho por ação foi de US$ 0,17 no período, contra menos US$ 0,02 por papel no mesmo trimestre do ano passado.

As ações da maior rede social do mundo avançaram 15% nas negociações do pós-pregão.

Fonte: Olhar Digital

Anatel aprova antenas menores para melhorar internet móvel

A Agência Nacional de Telecomunicações aprovou a intalação das chamadas femtocéculas antenas de menor dimensão que podem ser usadas como acessórios para desafogar o tráfego de dados de outras antenas e melhorar o desempenho das redes de telefonia e internet móvel.

O conselheiro substituto da Anatel e relator do regulamento, Marconi Maya, explica que os equipamentos têm cobertura de 1 watt e alcance de aproximadamente 100 metros. Servem, portanto, especialmente para facilitar a comunicação em ambientes fechados. "É uma tecnologia que começa a vingar mundo afora, e esperamos que ajude a melhorar a cobertura e qualidade dos serviços no Brasil, que é a maior busca que nós temos", completou.

As femtocélulas funcionam em dois modos: aberto e fechado. No primeiro, atendem a todos os usuários das operadoras que as instalarem; no segundo, ficam restritas aos usuários previamente cadastrados na Anatel. Nos dois casos, as teles são responsáveis pela instalação, operação, gerenciamento, manutenção, suporte e desativação dos dispositivos.

Fonte: Olhar Digital

Mesas interativas vão além do touchscreen

Os tablets e smartphones já nos acostumaram com as telas sensíveis ao toque há algum tempo. Mais recentemente elas chegaram também aos computadores portáteis. Mas agora a novidade é outra: mesas interativas multitoque. Já ouviu falar? Dá para dizer que elas são parecidas com tablets gigantes com telas HD de 40 polegadas. Mas essas mesas vão além do “touch” e trazem uma tecnologia diferente.

Invisível, por cima da tela, existe uma película de reconhecimento infravermelho; mais ou menos como se cada pixel da tela funcionasse como uma câmera que lê imagens em preto e branco e, automaticamente, é capaz de identificar códigos como estes.

"Ela só consegue ver em preto e branco e não identifica tons. Cada uma das tags tem um formato onde ela consegue -- por meio da troca de emissão de luz -- identificar e saber exatamente qual cápsula foi posicionada sobre a mesa. Então todas as cápsulas têm uma tag exclusiva", explica Fábio Couto, sócio-diretor / Colletivo.

Em Nova York, no início do ano, vimos uma experiência com este protótipo apresentado na maior feira de novidades do varejo. Ao reconhecer o código na sola do tênis, a mesa interativa conectada à internet possibilita ao usuário não só avaliar todas as características do calçado, como também compará-lo com outros similares e, por NFC, até concluir a compra online.

Em São Paulo, este espaço para a disseminação da cultura do cafés oferece experiência semelhante. Como a bebida mais apreciada do mundo também é muito rica em informações, a marca recorreu à tecnologia para conseguir surpreender os fãs de café.

"Quando nós concebemos a máquina, tínhamos uma série de informações e novidades e o desafio era colocar tudo isso em um único espaço. Saber como compartilhar este conteúdo de uma maneira simples e interessante", conta Cláudia Leite, ger. coffee affairs / Nespresso.

Nesta mesa, o visitante pode comparar as diferentes características dos cafés, seus aromas, origens, torras, intensidade e muito mais. A mesa reconhece instantaneamente as capsulas de café colocadas sobre ela; cada uma traz um código único em sua base. No final da aulinha digital, ainda é possível responder a um “quiz” para ver quanto foi absorvido.

"A pessoa tem a liberdade de descobrir ou selecionar as informações que ela quer. Ela vai de maneira muito mais simples àquilo que interessa", diz Cláudia.

"É uma maneira do consumidor ter interação com o produto e explorar o conteúdo de forma mais interativa e lúdica para experimentar o conteúdo", ratifica Fábio Couto, sócio-diretor / Colletivo.

Nós encontramos uma mesa interativa nesta moderna agência bancária. Aqui o cliente tem acesso a uma interface que permite planejar seus sonhos; ao preencher seus dados e colocar uma destas fichas sobre a tela, a aplicação mostra quanto tempo e quanto dinheiro o usuário vai precisar para adquirir um imóvel, um carro novo ou até planejar uma viagem de férias. Bem interessante...

O mais legal é que essas mesas interativas são extremamente versáteis e só dependem do desenvolvimento de uma aplicação para serem usadas com praticamente qualquer produto ou serviço. Uma nova experiência que você deve se deparar muito em breve em diferentes estabelecimentos. E se contarmos ainda que já existe ideia para mesas interativas de segunda geração...

"Eu acho que, no futuro, a gente vai discutir o reconhecimento por cor e isso abre margem para conseguirmos trabalhar com mais conteúdo e aumenta o trabalho de interação oferecido pela mesa", diz Couto.

Em outros países, mesas interativas já foram vistas em restaurantes, bares e até em espaços de entretenimento; sim, com jogos... É uma novidade interessante, uma experiência que promete surpreender muita gente, inclusive você.

Fonte: Olhar Digital

Empresa quer fazer viagens ao espaço em balões

Já pensou em ir para o espaço a bordo de um... balão? Esta é a proposta da empresa Paragon Space Development, que quer criar balões especiais para fazer viagens turísticas ao universo por US$ 75 mil.

O preço é mais acessível que o da Virgin Galactic, que pretendem fazer viagens turísticas ao espaço por US$ 250 mil (mas chega mais longe). O projeto, batizado de World View, chega a aproximadamente 30 mil quilômetros de altitude, suficiente para visualizar o planeta por cima, mas ainda com gravidade.

A ideia da Paragon é oferecer algo mais prático “para as massas”. Por isso, não exige grandes treinamentos dos viajantes, já que os viajantes embarcam em cápsula pressurizada que oferece conforto aos oito passageiros. Ao todo, a viagem deve durar aproximadamente seis horas.

É claro que ainda há uma série de desafios em relação à física a serem superados. Além disso, há também uma infinidade de medidas de segurança a serem desenvolvidas. Mas o conceito é realmente empolgante. A Paragon trabalha com a possibilidade de iniciar as operações em 2016. Quando será que a grande massa realmente poderá comprar uma viagem destas?

Fonte: Olhar Digital

Nasa transmite internet de 622 Mbps à Lua

A Nasa bateu recorde na transmissão de dados para a Lua. A Agência conseguiu se conectar com uma base, que orbita ao redor do satélite, a uma velocidade de 622 Mbps – superior a muitas residências comuns.

Para isso, utilizou raios lasers em uma estação no Novo México para enviar dados à estação, localizada a aproximadamente 384 mil quilômetros de distância. Ela ainda conseguiu fazer upload de dados sem erros para a espaçonave LADEE a uma velocidade de 20 Mbps.

É um feito e tanto. Este ano, a Nasa tinha conseguido enviar uma imagem da Mona Lisa a uma velocidade muito menor, de apenas 300 bits por segundo. A conexão, batizada de LLCD, simboliza grandes mudanças para a Nasa porque a agência contava apenas com transmissões de rádio em velocidades limitadas.

Fonte: Olhar Digital

"Li-Fi", a internet pela lâmpada

Um grupo de pesquisadores chineses teve a brilhante ideia de transformar lâmpadas comuns em emissoras de sinais de wi-fi. Chamada de "Li-Fi", a tecnologia supera em muito a velocidade média da conexão mundial de 3,3 mbps. Será o começo do fim dos roteadores nas casas?

Nos testes, a frequência da luz se mostrou muito mais eficiente do que as ondas de rádio e, segundo os cientistas, conecta até quatro computadores simultaneamente. A lâmpada é equipada com um microchip que emite sinais a taxa de 150 mbps, oito vezes mais rápida do que a média do pico de conexão no Brasil, calculada em 18,7 mbps.

A "Li-Fi" destaca-se também por ser acessível e de baixo custo, o que deve facilitar sua expansão em um mercado gigantesco como a China, onde 600 milhões de pessoas usam a internet todos os dias. A primeira demonstração pública da tecnologia, marcada para novembro, servirá para acertar detalhes técnicos.

Fonte: Olhar Digital

Inovação é o segredo para vencer grandes empresas

O segredo, segundo Charlie Dai, analista da Forrester Reasearch, é a inovação.

O primeiro passo para o sucesso é priorizar a arquitetura da companhia. Os profissionais de arquitetura corporativa muitas vezes precisam se envolver em projetos de TI nos estágios iniciais para ajudar as equipes de tecnologia com soluções. É importante que esses arquitetos tenham visão de negócio para sugerir o road map adequado.

Especialistas em infraestrutura devem considerar não apenas a agilidade que soluções de virtualização e de infraestrutura como serviço (IaaS) fornecerão para o futuro, mas também o equilíbrio da rede, considerando diversas operadoras de telecomunicações. Eles também precisam redefinir a topologia da rede para garantir a segurança da companhia.

A pesquisa também sugere que a infraestrutura, aplicações e serviços desenhados em torno dos requerimentos tecnológicos estabelecerão a base empresarial, e uma solução de BPM permitirá a visibilidade ponta a ponta para a organização.

Fonte: Olhar Digital

As 5 piores aquisições do mercado de tecnologia

Não é sempre que uma empresa dá a sorte que a Apple teve ao adquirir a NeXT por cerca de US$ 500 milhões e trazer junto um Steve Jobs. Muitas vezes, a compra é uma bomba que explode na cara dos empresários responsáveis pelo negócio e o resultado normalmente é um prejuízo imenso.

Ao adquirir uma startup ou até mesmo uma companhia já renomada, a empresa está fazendo uma aposta em seus produtos e como eles podem ser utilizados. E muitas vezes esta aposta falha miseravelmente, causando o fim prematuro do serviço, ou uma revenda por um preço muito menor do que o valor pago.Conheça alguns dos piores casos já registrados:

MySpace foi comprado por US$ 580 milhões pela News Corp

O MySpace já foi grande nos Estados Unidos. Apesar de nunca ter ganhado grande relevância no Brasil, a rede social, fundada em 2003, chegou a ser o site mais acessado pelos americanos. Isso chamou a atenção do magnata Rupert Murdoch, que, por meio de sua empresa News Corp, adquiriu a página.

A intenção era utilizar a popularidade do site para atrair audiência para as outras células da corporação, como a Fox News e 20th Century Fox. Entretanto, dois fatores são considerados primordiais para o fracasso da empreitada: a popularização do Facebook e a falta de inovação no MySpace.

Depois de assumir que o negócio havia sido malfeito e que o MySpace era "mal-gerenciado em todos os níveis possíveis", a News Corp assumiu o prejuízo e vendeu a rede social por US$ 35 milhões para a Specific Media.

Geocities foi comprado por US$ 4 bilhões pelo Yahoo!

Quem se aventurou na internet do final dos anos 1990 e início dos anos 2000 certamente se lembra do Geocities, um popular serviço de hospedagem de sites na época. Aproveitando sua popularidade, o Yahoo! decidiu comprá-lo em 1999, no auge da bolha da internet, por assustadores US$ 4 bilhões.

A partir de então, a empresa pouco fez com o serviço, que deixou de ser uma 'cidade virtual', com os sites divididos em regiões relativas ao seu conteúdo, para transformá-lo em uma ferramenta de hospedagem comum. Ainda limitou o acesso às funções gratuitas, gerando a debandada dos usuários. Por fim, sua popularidade foi minguando enquanto o Yahoo! não dava mais tanta atenção ao serviço, até ser oficialmente extinto em 2009.

Palm foi comprada por US$ 1,2 bilhão pela HP

A intenção da HP com a compra da Palm, em 2010, era avançar no mercado de mobilidade, aproveitando a marca já estabelecida e os profissionais da empresa. Não funcionou. Na época da aquisição, a Palm já estava em baixa e seu sistema operacional de mobile, o WebOS, vinha perdendo espaço para o Android.

A Palm não decolou como subsidiária da HP. Não conseguiu emplacar um tablet para concorrer com o iPad, assim como não emplacou na área dos smartphones. Em 2011, a HP decidiu abrir o código do WebOS, que mal conseguia sequer aparecer entre as plataformas mais usadas, quanto mais competir com iOS e Android. Em 2012, a HP decidiu partir para outro caminho e fundou a Gram, que utiliza os recursos da Palm, mas voltada para a engenharia de software.

aQuantive foi comprada por US$ 6 bilhões pela Microsoft.

A Microsoft decidiu entrar com os dois pés no mercado de publicidade digital em 2007, quando pagou violentos US$ 6 bilhões pela aQuantive, que veio a se tornar uma das divisões da empresa de Redmond. Foi a maior aquisição da história da Microsoft até então, superada apenas pela compra do Skype em 2011.

Entretanto, a Microsoft não conseguiu deslanchar na área da publicidade online e viu o Google seguir tranquilo na liderança deste mercado. Dois anos após a compra, os executivos da aQuantive deixaram o cargo e a tecnologia foi descartada. Em julho de 2012, a Microsoft assumiu o prejuízo da transação, uma vez que nos 12 meses anteriores a divisão da qual a aQuantive fazia parte acumulou um prejuízo de US$ 2 bilhões.

Time Warner foi comprada pela AOL por US$ 164 bilhões.

Esta é conhecida universalmente como a pior fusão já feita no mercado de tecnologia. Buscando entrar no ramo multimídia, a americana AOL, até então um popular serviço de internet, decidiu se unir com a multinacional Time Warner, empresa responsável por filmes e vários canais de televisão dos Estados Unidos. Para isso, desembolsou US$ 164 bilhões em 2000.

Os anos que se seguiram foram trágicos para as duas companhias, que nunca pareceram se acertar. Em 2002, a nova companhia chegou a registrar um prejuízo estonteante na casa de US$ 99 bilhões, a maior perda já registrada por uma empresa até então. Em 2005, após o Google comprar US$ 1 bilhão em 5% das ações do grupo, a companhia foi avaliada em US$ 20 bilhões. Trata-se de uma queda de 90% do valor em cinco anos.

Além disso, até 2009, quando as duas empresas finalmente se separaram, o que se viu foram demissões em massa, saídas de executivos e queda no valor das ações das companhias, que hoje valem apenas uma fração do que valiam na época da fusão.

Mensagem de Natal

O Natal é bem mais que enfeites, luzes e presentes. É a presença do bem reunindo a família. É o carinho entre as pessoas deixando os corações alegres. É a amizade fortalecendo seus laços. É o momento em que podemos perceber a força do amor.

A Artenópolis Marketing Digital deseja a todos seus clientes, parceiros e amigos um Feliz Natal abençoado e iluminado!

Novo Megaupload volta ao ar

Kim Dotcom escolheu a Nova Zelândia para hospedar a nova versão do Megaupload. Em um tweet, ele divulgou o endereço do Mega, afirmou estar amparado pela lei e que seu produto é legal.

A informação vem poucos dias após o governo do Gabão determinar a retirada do site do ar, sabendo que Dotcom queria manter o site naquele país. O ministro das Comunicações local, Blaise Louembe, disse que tomou a decisão para "proteger os direitos de propriedade intelectual" e "lutar efetivamente contra o cibercrime".

Inconformado, Dotcom comentou que tinha um domínio alternativo e culpou os Estados Unidos pela derrota. O criador do Mega ainda ironizou a atitude do Gabão, dizendo que o ministro usou uma máquina do tempo para analisar a legalidade futura do site.

Ao acessar o me.ga, o internauta era redirecionado automaticamente para o site pessoal de Dotcom, já que o serviço só passará a funcionar efetivamente em janeiro. Agora, o endereço é mega.co.nz.

Arte urbana com água e lâmpadas

Grafite aquática é uma tecnologia desenvolvida pelos laboratórios da Disney Research capaz de criar textura virtual em qualquer superfície.

A “REVEL”, como foi batizada a novidade, é uma tecnologia capaz de mudar nossa percepção do mundo físico. Por meio de um dispositivo portátil, é possível criar uma camada de textura virtual em praticamente qualquer superfície ou objeto, inclusive na pele humana. A invenção é baseada no eletro vibração reversa.

Este é um projeto interativo do artista francês Antonin Fourneau. Ele levou algumas semanas para criar o “Water Light Graffiti”, uma parede repleta de lâmpadas de LED que acendem quando são molhadas. Depois de muitas tentativas, protótipos e mudança do material, o Grafite Aquático ficou exposto nas ruas de Poitiers, no leste da França, para que o público pudesse interagir com a instalação.

Desafio Digital - Concurso

Quer ganhar uma TV 3D + um X-Box 360 c/ Kinect + uma viagem para Costa do Sauípe? Acesse: www.desafiodigital.net, faça a sua inscrição que custa apenas R$ 20,00 e envie uma foto de sua autoria. Pronto! Você já estará concorrendo a todos estes prêmios. Mas como faço pra ganhar? Essa é a parte mais legal, pois não haverá comissão julgadora, vence o concurso aquele que tiver mais curtições em sua imagem (foto ou ilustração). É agora que vai valer ainda mais a pena ter amigos!

Pegue-me se for capaz

O polêmico site de torrents Pirate Bay anunciou em seu blog oficial um novo plano para escapar das autoridades pelo mundo: eles vão enviar os servidores para o céu.

O plano parece absurdo - e realmente é. Com as máquinas em órbita, ficariam em uma posição difícil de serem descobertas por autoridades, evitando que elas sejam desligadas.

"Com o desenvolvimento de robôs controlados por GPS, equipamentos de rádio de longo alcance baratos e pequenos novos computadores, nós vamos experimentar enviar alguns pequenos robôs que vão flutuar no céu", escreveu MrSpock, um dos desenvolvedores do site de torrents. "Dessa forma nossas máquinas só seriam desligadas caso fossem atingidas por aeronaves", concluiu.

Planos bizarros para fugir das autoridades são comuns dentro do Pirate Bay. Há alguns anos eles tentaram juntar dinheiro de usuários do buscador para comprar o Principado de Sealand, uma antiga base militar no Mar do Norte, perto da Inglaterra. Desde 1967 ela é ocupada por um ex-oficial da marinha britânica, que criou uma micronação em um espaço de 550 metros quadrados. A ideia era instalar os servidores por lá e evitar leis de direitos autorais mundiais.

Tomada Inteligente

A Sony está trabalhando em tomadas inteligentes que podem ajudar no gerenciamento da energia elétrica, segundo o DigiInfo. Os adaptadores contarão com as tecnologias RFID e NFC, que poderiam, por exemplo, identificar quais os eletrônicos que estão plugados e até cobrar pela energia consumida, em tempo real.

As tomadas inteligentes poderiam controlar os equipamentos em um blackout, cortando o fornecimento de energia de aparelhos que não sejam essenciais e, eventualmente, também poderia permitir que um sistema de tomadas públicas reconhecesse os seus dispositivos e adicionasse a eletricidade fornecida à sua conta pessoal. Dessa forma, os usuários pagariam pela energia consumida em débito na conta corrente.

A Sony não informou quando este tipo de dispositivo estará à venda, mas, acredita-se que deverá demorar para que os plugues inteligentes se tornem realidade.

Com R$ 2 você pode ganhar uma TV 3D


O Desafio Digital é a mais nova mania dos internautas campo-grandenses. Afinal, quem não quer ter a chance de ganhar maravilhosos prêmios gastando pouco? Não é rifa, não é sorteio, o resultado depende de você e da sua dedicação.

Para ganhar basta decifrar o enigma do Livro de Amiel. Três prêmios já saíram, um micro-ondas espelhado, um smartphone e um blue ray. Mas você ainda pode levar para casa uma TV 3D full HD 32’ com conversor digital.

Para ficar mais fácil de decifrar o enigma, você pode comprar dicas por apenas R$ 2 cada. Boa sorte!

Ganhadores do Desafio Digital


Marcos Muriel, de São Paulo – SP, decifrou o enigma do pergaminho 2 e ganhou um Micro-ondas 25L Espelhado 110v Philco.


Augusto Schinyder, de Campo Grande – MS, decifrou os enigmas dos pergaminhos 1 e 3 e levou para casa um Blu-Ray Full HD Wireless Sony Bravia e um Smartphone Wave Wi-Fi GPS Touchscreen Samsung.

O primeiro filme de terror interativo


Você já tentou se imaginar dentro de um filme? Se não, trate de começar, pois uma nova tecnologia surgiu na Austrália, prometendo transformar o espectador em uma espécie de avatar. Assim, surge o primeiro filme de terror totalmente interativo.

Com a ajuda de uma tela em 360º, os movimentos dos espectadores são capturados por 16 câmeras infravermelhas. Assim, ele tem a missão de juntar partes do corpo de um bebê em um labirinto subterrâneo. O personagem é preso nesse lugar com um humanoide e tem que escapar de lá.

Ao começar o filme, o espectador tem de escolher um dos cincos olhos que aparecem na tela, seguidos de uma voz assustadora que diz: "Você deve escolher um olho, senão não vai escapar".

O projeto é baseado na história verídica de Elisabeth Frizl, austríaca que foi aprisionada por seu pai em um porão durante 24 anos, dando a luz a 7 filhos. Dennis, diretor do Cenário, diz que ele vai além de puro entretenimento e tem como objetivo a análise das diretrizes do cinema.

O projeto Cenário vai estrear no dia 8 de junho, no Sydney Film Festival, na Austrália.

Tudo em um: notebook, câmera, smartphone, tablet e mp3


Notebook, celular, câmera fotográfica, tablet. Esses e tantos outros produtos nos deixam conectados 24 horas por dia. Mas e se, ao invés de carregar tantas coisas na mochila ou nos bolsos, você pudesse reuni-los todos em um só dispositivo, de uma maneira prática e bastante organizada? Pois essa é a proposta do Lifebook que, como o próprio nome já diz, reúne, em um único aparelho, os principais produtos tecnológicos da geração atual, como smartphone, tablet, câmera digital e MP3 player.

Semelhante ao formato de um notebook, o dispositivo não possui um teclado convencional como estamos acostumados a ver, pois utiliza um tablet interno como periférico. Ele ainda pode transformar o computador portátil em um aparelho com duas telas, permitindo que o visor touchscreen do tablet seja utilizado como um bloco de desenhos, por exemplo.

A câmera fotográfica, além de transferir suas fotografias para o aparelho, pode ser usada como uma webcam. Já o smartphone fica acoplado na parte frontal do notebook, com a possibilidade de fornecer energia de processamento, assim como uma bateria extra. Além disso, se você consegue acessar a internet pelo celular, é possível utilizá-lo como modem 3G ou 4G.

Por enquanto, o Lifebook é apenas um conceito, e não tem previsão de preço nem quando será lançado no mercado. Mas, em uma das imagens, é possível ver a frase "Lifebook 2013". Será que, no ano que vem, o veremos nas lojas?

Pantufas USB para esquentar no frio

Estas pantufas foram desenvolvidas pensando nas pessoas que trabalham em ambientes com temperatura controlada, mas que sentem frio nos pés. É uma pantufa com aquecimento via USB, onde seus pés ficarão aquecidos durante o período em que estiver trabalhando sentado.

Sua utilização é muito fácil, basta conectar o cabo em uma porta USB, e ligar através de uma chave ON/OFF posicionada na extensão do cabo. Pode ser utilizada com adaptador USB/Ac quando não estiver conectado ao pc.

As pantufas possuem tamanho único e mantém uma temperatura confortável em seu aquecimento. São ótimas como presente para pessoas que trabalham em escritórios, para épocas de frio, em uma sala de TV, pois são confortáveis e relaxantes. Ótimo para ser utilizado em locais onde o aquecimento é insuficiente.

Quero só 3D. Óculos para quê?


A Toshiba lançou uma linha de TVs 3D que dispensam o uso de óculos especiais para assistir ao conteúdo tridimensional.

O produto, batizado de 55LZ2, utiliza uma tecnologia que separa até nove ângulos diferentes da imagem, mostrando visões separadas tanto para o olho direito quanto o esquerdo -, de modo que o vídeo 3D possa ser visto de diferentes pontos pelo espectador. O cérebro, então, reconstrói o mundo de terceira dimensão a partir de duas imagens captadas por minúsculas lentes contidas no aparelho, semelhantes às do portátil Nintendo 3DS.

Para chegar a esse resultado, a TV faz um rastreamento de rosto do usuário para detectar sua posição e, assim, definir um melhor controle da imagem.

A primeira leva do dispositivo deve ingressar no mercado dos EUA já no primeiro trimestre de 2012. Contudo, não foram revelados dados adicionais, como tamanhos de tela e resolução. O aparelho custa em torno dos US$ 10 mil dólares (cerca de R$ 18,5 mil reais).

Detector de fantasmas


É noite. Você está sentado em frente ao monitor, no escuro, lendo sobre os mais assustadores Casos Sobrenaturais. Um vento frio percorre o quarto... Um vulto passa ao seu lado e você sente que tem alguma coisa atrás de você.

Seria só imaginação ou realmente existe uma presença fantasmagórica ao seu lado?

Quer descobrir? Essa é a proposta do Ghost Radar!

O Ghost Radar é um aparelhinho que promete te ajudar a encontrar fantasmas, espíritos ou qualquer entidade usando um sensor que detecta pequenas turbulências eletromagnéticas que costumam acompanhar essas aparições.

Lentes de contato que enviam e-mails


Os computadores estão ficando menores a cada dia, e agora muitas pessoas podem fazer a maior parte de seu trabalho on-line. Mas você já imaginou que poderia ter lentes de contato que enviam e-mails diretamente de nossos olhos?

Uma equipe da Universidade de Washington completou recentemente testes com uma nova geração de lentes de contato que poderia permitir que as pessoas a ler o seu e-mails e até mesmo aumentar a sua visão com informações da Internet.

Porém o protótipo atual só funciona se você está a poucos centímetros de uma bateria wireless. Depois, há os incertos efeitos a longo prazo do uso de uma lente feita de circuitos elétricos na superfície do olho.

A equipe concluiu com êxito os testes em animais, e estão se movendo para a próxima fase que incorpora centenas de pixels na lente. Eles acreditam que poderia até mesmo produzir imagens holográficas complexas, tais como navegação por satélite direções ou informações de comparação de preços ao procurar um produto específico.

A tecnologia poderia ser usada em vários campos, tais como médicos e de entretenimento em casa, mas por enquanto eu ficaria feliz em enviar e-mails a partir de uma lente, isso impediria o uso de energia e economizaria papel.

Pedido de casamento inusitado

Um pedido desses exige criatividade. E nada mais criativo do que usar a internet para amarrar o grande amor da sua vida. Foi o que fez este rapaz, que usou memes da internet para fazer o tão esperado pedido à namorada.

Se você está pensando em ficar noivo e procura um jeito fofo e criativo de fazer isso, confira!

As lentes do futuro


Uma das mais interessantes tecnologias que o Google pode estar trabalhando dentro do seu laboratório secreto, o "Google X", é uma espécie de óculos com um computador, que forneceria ao usuário informações em tempo real sobre aquilo que ele está vendo.

São protótipos de óculos que parecem os que as pessoas usam normalmente. Porém, eles têm uma tela com uma interface de computação. Existem alguns pequenos botões na armação, mas, tirando isso, podem ser facilmente confundidos com óculos normais.

A existência do laboratório Google X já foi confirmada pela empresa - é uma área secreta onde produtos de alta tecnologia são testados e desenvolvidos. A empresa destina 20% do tempo dos seus funcionários para o desenvolvimento de novas tecnologias - e aí é que alguns dos engenheiros vão para o Google X testar novidades.

iPad a partir de R$ 299


Além de continuar oferecendo o iPad 2, a Apple pode colocar no mercado dois novos modelos do seu tablet. O atual modelo serviria como uma versão mais popular do tablet, passando a custar US$ 299 - um corte de cerca de 40% em relação ao atual preço cobrado pela empresa, de US$ 499. Os outros dois modelos se encaixariam em faixas para atingir um público mais restrito e custariam mais ou menos o que a Apple cobra hoje pelo dispositivo.

A medida pode ser vista como uma forma de conter o avanço de alguns dos concorrentes que surgiram recentemente para o iPad, especialmente o Kindle Fire, da Amazon, que custa US$ 199. Mesmo com um hardware consideravelmente mais modesto em comparação ao iPad, com tela menor e sem muitas das funções do tablet da Apple, o Kindle Fire vendeu cerca de 1 milhão de unidades apenas durante o mês de dezembro, de acordo com a Amazon.

Imagens reproduzidas a partir do pensamento


Cientistas da Universidade da Califórnia desenvolveram um método de recriar imagens que você viu em um filme ou programa de TV a partir do que fica marcado em seu cérebro.

Eles usaram um sistema complexo de modelos de computação para reproduzir imagens que nossa mente cria quando vê um filme. Até agora, o processo só conseguiu recriar o que as pessoas já viram, mas, no futuro, eles afirmam ser possível reproduzir imagens dos sonhos e até mesmo outras memórias.

Os pesquisadores desenvolveram a técnica ao mostrar para participantes do estudo uma série de fotografias em preto e branco. Eles, então, compararam as fotos com imagens escaneadas do cérebro das pessoas, e conseguiram criar uma forma de reconhecer qualquer imagem a partir da maneira que o cérebro responde. Com esse princípio, criaram um modelo em computador para decodificar as imagens.

Alergia a Wi-Fi?


Você já ouviu falar de alguém que tenha alergia a Wi-Fi ou celulares? Provavelmente não. Mas uma cidade chamada Green Bank, na Virgínia, EUA, é um abrigo para aqueles que acreditam sofrer com a radiação eletromagnética emitida por esses dispositivos.

De acordo com a BBC, Green Bank possui 143 moradores. Os que acreditam sofrer de Hipersensibilidade Eletromagnética (EHS), causada pela exposição a campos eletromagnéticos emitidos por celulares, Wi-Fi e dispositivos eletrônicos, vão para lá.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece a EHS como "uma doença real e que pode variar muito em sua severidade". Os sintomas apresentados vão desde vermelhidão, formigamento e sensação de queimadura na pele até fadiga, cansaço, dificuldade de concentração, tonturas, náuseas, palpitações cardíacas e distúrbios digestivos.

TV aberta em 3D


A China lançou o seu primeiro canal de TV com transmissão em 3D em um período de testes que começou na virada do ano, de acordo com a BBC.

O canal aberto transmitirá 4h30 diárias de conteúdo em 3D inicialmente, que serão reprisados duas vezes após a primeira transmissão.

Com o projeto, é esperado que pelo menos 500 milhões de chineses troquem seus aparelhos de TV por novos com capacidade 3D, aquecendo consideravelmente o mercado desses dispositivos.

Por que sua empresa deve ter um site?

Um site representa a imagem da sua empresa na Internet, um ambiente que deixou de ser mero instrumento de pesquisa para tornar-se uma poderosa ferramenta de marketing e vendas.

Ter uma página na web é um modo de se aproximar dos clientes de forma rápida e eficiente. Esta ferramenta possibilita a comunicação de seus serviços, a divulgação de seus produtos e a apresentação do diferencial da sua empresa.

Através da interatividade, a internet também se apresenta como uma opção de publicidade a um preço acessível e com excelentes resultados. Pesquisas recentes do IBOPE mostram que dos 77,8 milhões de brasileiros tem acesso à Internet, 32 milhões fizeram compras online só em outubro de 2011, sendo 27,5 milhões foram de lojas de varejo.

Faça já o seu site e divulgue sua empresa com arte na Artenópolis Marketing Digital.

Tecnologia ao alcance das mãos


Desde setembro de 2011, a empresa lusitana Displax está comercializando uma película que transforma qualquer superfície em uma tela touch screen. O conceito foi trabalhado durante três anos e, somente depois de muitos testes, a companhia foi capaz de oferecer para as empresas a tecnologia, patenteada no mundo todo.

O funcionamento é bem simples. Basta grudá-lo na superfície e conectar o dispositivo em questão, por meio de um cabo USB, a um computador, que rodará um software específico. A partir daí, a película reconhece até seis toques simultâneos e reproduz esses contatos à tela. A película possui 100 microns de espessura, podendo chegar a 2,5 x 1,5 metros.

A película para uma TV de 42 polegadas sai em torno de US$ 1 mil. O software suporta Windows e Ubuntu, mas, em breve, terá versão para Mac também. A companhia, que possui 45 funcionários em sua fábrica e escritório em Braga – o Vale do Silício de Portugal -, já vendeu o produto para os cinco continentes, inclusive para o Brasil.

Já é possível filmar a luz em câmera lenta

A câmera mais rápida do mundo captura imagens na incrível velocidade de 1 trilhão de quadros por segundo.

Isto é suficiente para filmar a luz atravessando uma garrafa de refrigerante, como que "enchendo a garrafa de luz", com alguns raios caminhando de volta para o fundo da garrafa depois de refletirem-se na tampinha.


Gastando energia


Novas baterias utilizam até a última gota de energia para evitar desperdícios, através de um pequeno dispositivo para que sua carga seja usada por completo.

A ideia, chamada "One = Two", partiu dos designers Huang Kun, Meng Xun, He Ting e Liu Yuan. O funcionamento é bem simples: quando duas baterias gastam toda a energia a ponto de não serem mais capazes de alimentar algum dispositivo eletrônico, ambas são colocadas em um pequeno compartimento que vai pressioná-las, permitindo que toda a carga "escondida" seja utilizada.

Resumidamente, o conceito visa extrair a energia que ainda fica armazenada nas baterias, com um processo semelhante ao de expremer laranjas para se adquirir todo o suco da fruta, por exemplo. Dessa forma, as baterias têm total aproveitamento e evitam maiores desperdícios.

Tatuagens de URLs para salvar Haiti


O canadense Pat Vaillancourt, de 30 anos, possui mais de 10 mil URLs, ou endereços da internet, tatuados no próprio corpo, e pretende chegar a 100 mil.

Ele cobra US$ 35 (cerca de R$ 62) para estampar o endereço digital em seu corpo. Geralmente é procurado por empresas que querem fazer divulgação. Os endereços já tatuados podem ser vistos no site Back2thelight.com.

Vaillancourt tem o objetivo de arrecadar US$ 3,5 milhões de dólares para ajudar o povo do Haiti e da Somália, com metade do dinheiro. A outra parte das arrecadações é usada, obviamente, para pagar as tatuagens e promover o projeto.

Ele quer tatuar uma primeira camada do corpo com endereços da internet em tinta preta, e a outra parte em tinta fluorescente, para que fique bastante visível à noite. Os desenhos são feitos por um amigo dele, e cada um leva cerca de uma hora e meia para ser feito.

Será que a moda pega?

Na onda do videogame interativo


Já foi o tempo do Atari. Os vídeogames agora estão revolucionando o mundo digital. Você pode dirigir uma super máquina ou andar de avião sem sair do sofá da sala.

Os jogos agora são vistos como brincadeira saudável. Imagine só o quanto você queima de calorias em uma partida de dança nesses videogames interativos. Chega de exercitar só os dedos.

As famílias que antes se reuniam para assistir televisão, agora se divertem jogando, aumentando também a cumplicidade entre eles.

Você já foi contagiado pela nova onda? Está esperando o que para se divertir?

Chinês cria "iPad" para a namorada gastando apenas US$ 125


O estudante chinês Wei Xinlong queria dar um presente para a sua namorada, mas não tinha como comprar o objeto de desejo dela: um iPad. Então ele decidiu que, se não podia comprar um pronto, ia criar o seu próprio. E, gastando apenas US$ 125, Xinlong presenteou sua namorada Sun Shasha com um tablet personalizado.

Com a ajuda da internet, o rapaz pesquisou sobre como os tablets são feitos. Depois foi atrás das peças. Comprou uma touch screen e uma bateria pela web e foi ao trabalho.

Ele juntou peças de um antigo notebook - placa-mãe e memória, por exemplo - com a touch screen e a bateria e espalhou uns enfeites pelo dispositivo para deixá-lo mais bonito. Adicionou a maçã da Apple na parte frontal do aparelho e pronto - criou, ele mesmo, um iPad personalizado e de baixo custo para a sua namorada.

"Ele lê livros, faz downloads, roda filmes e jogos apenas tocando a tela", disse o estudante. "É o melhor presente que eu já ganhei, e vou guardá-lo para sempre", afirmou a namorada Sun Shasha.

Copyright 2014 - Artenópolis Marketing Digital. All rights reserved.